8 de outubro de 2014

Anotações Esdrúxulas - Coluna Insolência Quinzenal


*
Bem... “Getulho” Vargas escrevia não com tinta mas a lápis. E quem anteriormente pôs escrito Vargas em seu primeiro nome de forma tão peculiar foi Sader. Emir Sader. Talvez escreveu com tinta. Não rasurou. Bem: esqueceu de corrigir. Enfim...

*
Nos tempos monárquicos sendo nacionais ou lusitanos as pessoas estudiosas ficavam cegas de tanto ler literalmente... Para comprovar: só ler a vida de Pedro da Fonseca quando quem colaborava com ele na feitura de dicionário ficou sem ver o sol. Ou com Alverne. No mais: cuidado!

*
Quem há de julgar bem a ponto de fazer uma lista definitiva das melhores obras literárias em todos os tempos é Deus no juízo final. Certamente que tais obras valerão, e bastante, para salvar quem as escreveu pois sendo belíssimas estão mais próximas da Beleza Suprema.

*
Sobre mulheres: que tal? Elas não mais inspiram com sua beleza grandes obras literárias mas estão a ler nuas em praças da metrópole das metrópoles. Os livros são de mau gosto... Também pudera: são feministas! Ao menos algumas são dignas de poesia... Mas descrever bem uma linda mulher deve ser machismo.




e-mail: sergio@leialiteratura.com

2 comentários:

Comente e Dê sua Opinião Sobre O Tema.

Lembrando que qualquer opinião com boa educação é muito bem-vinda, mas ofensas são excluídas.

(obrigado pela visita, volte quando puder)