20 de dezembro de 2012

Giane: Vida, Arte e Luta (Guilherme Fiuza) - Primeiras Impressões

Eu sempre preferi as biografias que se prendiam ao que ocorreu, evitando ao máximo passar impressões pessoais do escritor a respeito daquele que é tematizado. Mesmo assim, já me deparei com com muitos relatos sobre a vida de terceiros onde a carga dramática do autor tornava a obra melhor.

Infelizmente, não é isso que acontecer ao meu ver no trecho inicial (leia também clicando aqui) do best-seller Giane: Vida, Arte e Luta

Guilherme Fiuza (o autor) opta por fazer um relato simples, mas sempre pontuado com um ou outro elemento descritivo com claro comprometimento meritocrático. A intenção é ressaltar que Gianecchini é uma pessoa especial, digna de admiração em sua trajetória de vida.

Mas todas as inserções do escritor nesta parte inicial parecem desnecessárias. A própria vida do ator deveria (e certamente é) mais que suficiente para justificar a relevância de contar sua trajetória. Mas ele acha por bem fazer julgamentos benéficos para reforçar porque o Reynaldo da Globo é um homem e tanto. 

O problema é que Fiuza não parece ser muito bom em realizar essas reflexões pessoais e o livro só perde com isso. 

Não é que a biografia cause uma impressão muito ruim, na verdade nos momentos em que o autor se detém na história do ator a leitura flui bem. Mas o relato pouco brilhante pontuado com esses elementos emocionais mal-empregados causam uma sensação de que a Giane: Vida, Arte e Luta poderia ser bem melhor. Ao invés disso, a impressão que fica é de uma obra onde a biografia feita às pressas parece relativamente comprometida pelo propósito comercial.


Recomendo Para Quem:

-Quer conhecer mais sobre a vida do ator sem se importar tanto com a qualidade do relato
-Não se incomoda com um ou outro elemento melodramático desnecessário.

Informações sobre a obra:

Editora: Sextante
Páginas: 304

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente e Dê sua Opinião Sobre O Tema.

Lembrando que qualquer opinião com boa educação é muito bem-vinda, mas ofensas são excluídas.

(obrigado pela visita, volte quando puder)