27 de setembro de 2012

Homem-Aranha: Em Memória da Tragédia de 11 de Setembro - Crítica / Resenha

Panini Comics / Marvel Comics
Poucos eventos mexeram mais com os EUA que os atentados de 11 de setembro e não é para menos; este evento realmente terrível não só mudou o maior capitalista do mundo como causou comoção mundial.

Diante de um tema tão delicado, o desafio do roteirista J. Michael Straczynski não era nada fácil, afinal aliar relevância com respeito ao drama da situação realmente é um grande desafio, principalmente usando de ícones ingênuos como os super-heróis. 

Mas não é que o autor se sai bem... A história consegue passar uma sensação surpreendentemente respeitosa sem descambar para um nacionalismo ufanista completo (o que não seria nada anormal nos EUA). 

Tudo bem que o final acaba recaindo um pouco nisso, mas nada que chegue a ser incômodo. No mais, Straczynski não deixa de colocar elementos praticamente obrigatórios: o heroísmo superior do homem comum e o sentimento de unidade fortalecedor proveniente de episódios traumáticos como esse. 

Agora se o roteirista não escorrega, os desenhos são de John Romita Jr. são os desenhos de John Romita Jr.! Tem gente que gosta deste artista, mas sinceramente o traço dele que mistura incoerência, linhas genéricas e proporções toscas nunca me agradou.

Nesta edição é possível perceber que ele se esforçou mais do que o normal não tendo momentos horríveis (o que já é um avanço) e concebendo cenários vez por outra bem-sucedidos. Mas sempre fica a impressão de que a Marvel poderia ter buscado um desenhista melhor para um história como essa, onde o desenho tinha tudo para ser mais relevante que o roteiro.

De forma geral, Homem-Aranha: Em Memória das Vítimas de 11 de setembro é o típico quadrinho regular que surpreende os que não esperam muita coisa; ao mesmo tempo que certamente não irá satisfazer os mais otimistas. 


2 de 5 (Regular / Fraco)







Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente e Dê sua Opinião Sobre O Tema.

Lembrando que qualquer opinião com boa educação é muito bem-vinda, mas ofensas são excluídas.

(obrigado pela visita, volte quando puder)