14 de agosto de 2012

Um Estudo em Vermelho (Arthur Conan Doyle) - Crítica / Resenha

L&PM Pocket
Sinopse
Um estudo em vermelho é a primeira história de Sherlock Holmes e o primeiro livro publicado por Sir Arthur Conan Doyle (1859-1930). Muito menos do que um livro de estreia, esta história nasceu clássica, com seu ritmo vertiginoso de suspense e mistério que consagraria seu protagonista Sherlock Holmes como o mais apaixonante e popular detetive da história da literatura.
Um estudo em vermelho propõe um enigma terrível e invencível para a polícia, que pede auxílio a Holmes: um homem é encontrado morto, sem ferimentos e cercado de manchas de sangue. Em seu rosto uma expressão de pavor. Um caso para Sherlock Holmes e suas fascinantes deduções narrado por seu amigo Dr. Watson, interlocutor sempre atento e não raro maravilhado com a inteligência e talento do detetive.


Sempre fui um admirador confesso de Sherlock Holmes e como tal possuo vários livros narrando suas sempre intrigantes e divertidas aventuras, ao desvelar casos aparentemente insolúveis (ao menos para os ineptos detetives da Scotland Yard) com seu modo muito próprio de proceder misturando genialidade, egocentrismo e um toque de excentricidade. 

Não é nada diferente do que podemos ler na estreia do célebre investigador em Um Estudo em Vermelho, onde temos um caso até simples apresentando a figura ímpar deste que se tornaria o maior detetive da ficção.

Neste livro acompanhamos um Watson abatido depois dos reveses da guerra buscando uma morada de baixo preço. Nisto é apresentado a Holmes que acabará dividindo com ele o lendário apartamento da Baker Street.

Seguindo esses moldes, a história funciona perfeitamente com uma apresentação dos personagens passando aspectos que vão torná-los célebres conforme os livros irão sendo publicados.

Tudo bem que o caso investigado por Holmes não é dos mais brilhantes e seu estilo de escrita  parece um pouco menos elaborado, aparentemente ele foi lapidado (de forma natural) conforme novas obras foram sendo escritas. Mas nada inesperado tendo em vista que um personagem não nasce pronto. Além do quê, pode-se afirmar que a essência (por assim dizer) já está presente.

Um Estudo em Vermelho é assim uma boa demonstração do grande legado deixado por Sherlock Holmes; uma típica história de origem que já apresenta muitas das qualidades que nós, admiradores do investigador, aprendemos a esperar de seus livros. 

A obra pode não ser perfeita, mas é uma encarnação extremamente digna da dupla Sherlock Holmes/Dr. Watson; ou seja, muito divertido e instigante.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente e Dê sua Opinião Sobre O Tema.

Lembrando que qualquer opinião com boa educação é muito bem-vinda, mas ofensas são excluídas.

(obrigado pela visita, volte quando puder)