7 de junho de 2012

Morre O Escritor de Ficção-Científica Ray Bradbury

Faleceu nesta quarta-feira (06/06) o estadunidense Ray Bradubury; autor do icônico clássico literário Fahrenheit #451 e um dos maiores escritores da história da ficção científica em todo mundo.


Em Fahnrenheit (1953), Bradbury torna-se célebre ao mostrar um futuro distópico onde a sociedade se tornou um ambiente totalitário onde qualquer tipo de intelectualidade é condenada. Os livros estão entre as principais vítimas pois seriam meios para a disseminação do conhecimento, por essa razão os bombeiros tem como função queimá-los como artigos potencialmente perigosos. O título (Fahnrenheit 451) é inclusive a temperatura da queima do papel na escala utilizada nos EUA.

Segundo o próprio escritor, a intenção da obra era criticar a televisão como meio de alienação social pois esta fica sendo a fonte lazer e informação dos personagens no lugar da literatura. O que acontece em muitas ocasiões na realidade com grande prejuízo (as "empreguetes" não me deixam mentir).

O sucesso do título tornou-se mundial com o elogiado filme homônimo de 1966 dirigido por nada menos que o célebre François Truffaut. Leia nossa crítica da produção clicando aqui.

Mas Bradbury escreveu muitos outros livros (30 romances) sem alcançar o mesmo sucesso, alguns dos quais ainda sem versão em português. O mais lembrado depois de Fahnrenheit 451 é certamente a coleção de contos As Crônicas Marcianas.

A causa da morte do escritor que tinha 91 anos não foi confirmada, mas a nota informava que era resultado de uma long doença. Uma provável alusão ao AVC que o autor sofreu em 1999.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente e Dê sua Opinião Sobre O Tema.

Lembrando que qualquer opinião com boa educação é muito bem-vinda, mas ofensas são excluídas.

(obrigado pela visita, volte quando puder)