21 de fevereiro de 2012

Ledd (Volume 1) - Crítica / Resenha

Crítica Baseada nos 4 primeiros capítulos em versão web
O Brasil é pouco conhecido pela sua produção de HQs, nacionalmente só costumam alcançar grande sucesso os quadrinhos infantis liderados pelo excelente trabalho de Mauricio de Sousa. Mas com a internet ficou muito mais fácil divulgar trabalhos autorais para o público de interesse que sempre existe. E foi justamente isso que fizeram a dupla J. M. Trevisan e Lobo Borges.

Ledd é uma HQ medieval passada no universo de RPG Tormenta que ficou conhecido graças ao quadrinho nacional Holy Avenger que tem como um de seus criadores justamente o próprio Trevisan. Ela tem seus volumes publicados pela editora Jambô mas como meio de divulgação para novos leitores publica seus capítulos gratuitamente em um blog onde os autores aproveitam para relatar outros assuntos relacionados a produção do quadrinho, muito interessantes aliás.

Foi por meio da internet que li os primeiros 4 capítulos (que constituem o primeiro volume) da HQ e vou dizer a vocês que a impressão foi positiva graças a uma narrativa bem desenvolvida acompanhada de uma arte não menos competente.

Ledd é um quadrinho típico das narrativas saídas do RPG. Tem reunião de personagens com características complementares, seres fantásticos que povoam a localidade, pequenas aventuras e até um gigante pouco inteligente que é batizado pela única palavra que diz.

Desta forma criatividade não é a palavra-chave deste primeiro volume. Mas nem por isso a história é ruim. É bem escrita, tem personagens interessantes e um bom desenvolvimento apesar de não ser surpreendente. 

Porém, alguns elementos chegam a se diferenciar como a história misteriosa do protagonista que não lembra quem é. Assim a narrativa sugere que os próximos capítulos podem apresentar as especificidades que ficam ausentes nesse primeiro volume um tanto genérico mas divertido.

A arte por sua vez também é muito interessante. Lobo Borges tem um belo domínio anatômico apesar dos seus traços simples, sendo melhor que muitos desenhistas de capítulos semanais japoneses em seu estilo mangá. O único incômodo fica mesmo nas cenas de ação e luta que não acompanham a mesma qualidade do restante da HQ ficando um tanto confusas e pouco críveis naquilo que pretendem representar.

No todo Ledd é uma HQ bem-feita. Não tem nada de espetacular mas mostra-se competente em realizar sua proposta com fidelidade e cuidadoso acabamento. Para que a história realmente se torne muito interessante faltam fatos que inovem ao mesmo tempo em quem prendam a atenção do leitor tornando a narrativa única e diferenciada.

Mesmo assim o resultado, para primeiro volume de um quadrinho independente, impressiona e justifica o gasto de pouco mais de 20 reais para os fãs do gênero. Até porque a versão impressa vem com alguns adicionais segundo eu soube.


(3 de 5 / Bom)



Conheça mais sobre Ledd:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente e Dê sua Opinião Sobre O Tema.

Lembrando que qualquer opinião com boa educação é muito bem-vinda, mas ofensas são excluídas.

(obrigado pela visita, volte quando puder)