30 de dezembro de 2011

Os Livros Mais Vendidos de 2011 - Ficção


Na semana anterior a Veja parece ter dado aquela vacilada divulgando os livros mais vendidos em todo ano de 2011 como aqueles que tiveram melhor êxito apenas na semana referente ao dia 28 de dezembro o que pode ser visto nesta imagem, fazendo assim eu perder um bom tempo escrevendo artigo que logo deixou de fazer sentido.

Mas, deixando os lamentos de lado, vamos então a uma matéria especial do fim de ano revelando as obras que tiveram o maior êxito comercial durante todo 2011. Como são muitos títulos privilegiamos apenas o top 5 (por assim dizer) em cada categoria, o que por si só deu bem mais trabalho que as listagens de costume, mas que valeu a pena como apanhado geral deste primeiro ano de vida do Leia Literatura.

Neste post inicial começamos pelos livros de ficção. Leia também os mais vendidos em não-ficção e autoajuda e esoterismo.


5° Água Para Elefantes - Sara Gruen (Editora Sextante)


O best-seller de Sara Gruen misturou romance com muito drama e ambientou mais esta história de amor no cenário inesperado de um circo, dessa forma conseguiu se destacar nas listas de mais vendidos do The New York Times a ponto de se tornar filme que apurou relativo sucesso.

A produção cinematográfica que reuniu Robert Pattinson e Reese Witherspoon também não decepcionou no Brasil sendo uma das principais responsáveis por impulsionar o sucesso da obra escrita por aqui.


Mais Sobre Água Para Elefantes:



4° A Fúria dos Reis - George R. R. Martin (Editora Leya)


O segundo volume da série escrita por George R. R. Martin dispensa apresentações dando prosseguimento ao elogiado épico constantemente comparado com a saga O Senhor dos Anéis.

As Crônicas de Gelo e Fogo tem no momento três livros publicados, todos eles bem vendidos. A pior posição cabe ao volume mais recente, A Tormenta de Espadas, que aparece em nono lugar nesta lista dos mais vendidos no ano da Veja.


Mais Sobre A Fúria dos Reis:



3° Querido John - Nicholas Sparks (Editora Novo Conceito)


Romance, muito drama e otimismo; Nicholas Sparks consegue unir como poucos três características fortemente apreciadas pelos leitores contemporâneos, aplicando em sua narrativa ficcional evidentes conceitos da auto-ajuda. 

O resultado foi sucesso para o autor que teve Querido John como maior êxito do ano no Brasil, mas não único: ao todo ele foi responsável por 25% dos livros (5 de um total de 20) que figuram como os mais vendidos deste ano de 2011.


Mais sobre Querido John:



2° A Cabana - William P. Young (Editora Sextante)


Se Nicholas Sparks colocasse mais elementos religiosos em seus livros talvez alcançasse o best-seller A Cabana que também se utilizou de uma mistura de ficção e auto-ajuda para se tornar o segundo livo mais vendido do ano de 2011, mesmo tendo sido publicado originalmente em 2008. Resultado simplesmente impressionante.

A editora Sextante,  inclusive, teria tudo para se destacar nesse top 5 com duas obras, não fosse a série de George R. R. Martin.


Mais sobre A Cabana:



1° A Guerra dos Tronos - George R. R. Martin (Editora Leya)


O título de livro ficcional mais vendido do ano realmente ficou com A Guerra dos Tronos, primeiro volume com mais de 500 páginas do elogiado épico de George Martin.

E pelo que tenho lido da obra (recém-adquirida) posso dizer que é motivo de comemoração pois realmente se trata de uma publicação que se destaca pela qualidade e não só pelo apelo popular.

Por outro lado, quem também está comemorando com a aposta maravilhosamente bem-sucedida é o grupo Leya de Portugal que está indo bem em sua ambição de se tornar a maior empresa editorial em língua portuguesa.

Com Informações de Veja

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente e Dê sua Opinião Sobre O Tema.

Lembrando que qualquer opinião com boa educação é muito bem-vinda, mas ofensas são excluídas.

(obrigado pela visita, volte quando puder)