6 de novembro de 2011

Livro As Esganadas de Jô Soares Estreia Como Mais Vendido na Lista da Veja


O recém-lançado livro As Esganadas de Jô Soares estreou recentemente e com ajuda da publicidade que envolve o entrevistador global chegou a primeira posição na lista de mais vendidos da categoria de ficção, superando obras como aquelas pertencentes a série de George R. R. Martin.

As Esganadas é o quarto romance policial do apresentador, dessa vez o tema em questão é a história de um serial-killer de mulheres gordas ambientada durante a época do Estado Novo (1937-45).

Leia o primeiro capítulo de As Esganadas abaixo:


10 comentários:

  1. Gostaria de sugerir que o Leia Literatura comentasse obras de escritores competentes como Luiz Eduardo Mata, Miguel M. Abrahão e Reinaldo Morais e não perfumarias midáticas como Jô Soares. Espero ser atendida. Sigo e admiro este blog.

    ResponderExcluir
  2. Cris, buscaremos atender o seu pedido, mas o site tem um público variado e conteúdos de grande apelo vão continuar presentes.

    Mas buscaremos sim abordar notícias e lançamentos de obras que não tenham tanto destaque apesar da qualidade que possuem, como no caso dos autores que você citou que eu admito não conhecer (exceto Reinaldo Moraes de quem já li algo).

    Abraço.

    ResponderExcluir
  3. Boa Noite!!!
    Não acredito que devemos fazer diferenças de qualquer contéudo literário, seja ele de cunho midiático ou de pouca procura. O válido é o que a obra tem de enriquecedor para uma análise literária.
    Obrigada pelo espaço.
    Att:jully

    ResponderExcluir
  4. Os de pouca procura são aqueles cujos autores não tem amigos e dinheiro para investir na mídia. Concordo com a Jully (o válido é o que a obra tem de enriquecedor). Neste país de Zé ninguéns e classe média boquirrota, ninguém lê nada, fingindo que lê apenas o que a mídia comenta (Lembro que críticos só comentam e fazem resenhas, não porque tenham lido o livro, mas porque receberam gratificações das editoras e realeses que serviram de guias). Acredito que os bons blogs literários (pelo menos assim é no mundo civilizado!) são aqueles que revelam ao público que lê de verdade excelentes autores, independente da procura ou exposição. É nisso que acredito e é isso que desejo para este blog tão aberto a discussões.
    Obrigada pelo espaço.

    ResponderExcluir
  5. Concordo com você Jully, nem sempre uma obra com exposição na mídia significará que ela não possui qualidade literária.

    Anônimo, aqui no Leia Literatura a equipe lê os autores que os interessam, mas não necessariamente os bons já que por vezes não sabemos o que esperar antes de ler.

    No mais obrigado aos excelentes comentários.

    ResponderExcluir
  6. Terminei de ler As Esganadas ontem.
    Comprei pelo Submarino, ou seja, esperei ansioso pelo livro.

    Ontem postei o seguinte no Facebook:
    Jô, devolva meu dinheiro ou vomito o que li.

    Obviamente, estou todo vomitado. Sinto-me como as gordas do livro, entalado com textos indigestos e crus, sem nada. A fome literária só cresceu depois deste livro pobre, sem nenhum momento marcante ou personagem.
    O trecho do teatro pareceu-me a parte principal do livro e nessa hora, eu bocejei.
    Caronte, seu filho de uma égua, você merecia uma história melhor, faltou sal nessa sopa de lama... e Tobias, vá procurar emprego como figurante do Zorra Total porque você não convenceu em nada.
    Qualquer episódio do Scooby Doo é mais interessante, tem mais suspense. Lamentável, Jô frescou com a cara de muita gente com essa enganação... sinto-me engasgado com tanta raiva.
    Quantos escritores bons estão por aí no Brasil, se oferecendo pra mostrar os textos à primos, amigos e professores desinteressados, sem a chance de publicar seus livros? O que vale é o que gera dinheiro, claro, mas porque não ter qualidade? Porque ninguém disse ao Jô que aquele final não funcionaria? Perda de tempo e de calorias mentais. Qual é o próximo distúrbio do Jô? Escrever sobre SP e a profunda história do rio Tieté? Considero As Esganadas uma piada de mal gosto do Jô para uma platéia se roendo por dentro.

    ResponderExcluir
  7. kkk

    Tive impressão semelhante ao ler o primeiro capítulo Emilson, mas acabei só ficando nesta parte mesmo.

    Obrigado pelo comentário que, mesmo sendo de protesto, acabou ficando engraçado.

    ResponderExcluir
  8. DECEPCIONANTE!! Logo nas primeiras páginas pensei: "Ele vai ter que trabalhar muito para me convencer". Terminei a leitura e ele não me convenceu. A história é fraca e para mim ela acabou ficando como pano de fundo, porque na verdade o que o Jô quis salientar o tempo todo é a sua bagagem cultural. Isso resultou em uma miscelânia de dados que não deu liga,foi fora do timer e nada cômico. Mitologia, óperas, pintores, filósofos, latim, espanhol, alemão, italiano, etc,etc,etc,Parabéns Jô, você é uma pessoal culta, porém não sabe usar a sua bagagem cultural com a mesma maestria que Machado de Assis o fez.

    ResponderExcluir
  9. Errata do comentário acima: time e não timer!

    ResponderExcluir
  10. Tive opinião bastante similar lendo o primeiro capítulo.

    Obrigado pelo comentário.

    ResponderExcluir

Comente e Dê sua Opinião Sobre O Tema.

Lembrando que qualquer opinião com boa educação é muito bem-vinda, mas ofensas são excluídas.

(obrigado pela visita, volte quando puder)