29 de setembro de 2011

Cidadão do Congo Quer Proibição da Hq Tintim Na África


A hq Tintim na África (originalmente intitulada como Tintin no Congo) já causou muita polêmica pelo mundo por mostrar de forma preconceituosa os negros como seres inferiores; bem ao estilo "rudimentar mas com um bom coração."

Agora foi a vez de um cidadão do Congo mover uma ação contra a editora Casterman (responsável pelos direitos do personagem) por considerar que a história tem claro caráter ofensivo tanto contra os negros como para seu país, que dá nome ao quadrinho.


A empresa evidentemente sabe que não há como questionar a veracidade da acusação pois o racismo é óbvio, mas ela pontua que esta obra do cartunista Hergé é um registro de sua época (1930) e que as acusações, portanto, não teriam procedência.

O processo corre enquanto uma adaptação de Tintim está prevista para estrear em 2012, veja aqui trailer e mais informações sobre a produção.

Informação e Foto: O Estadão

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente e Dê sua Opinião Sobre O Tema.

Lembrando que qualquer opinião com boa educação é muito bem-vinda, mas ofensas são excluídas.

(obrigado pela visita, volte quando puder)