8 de setembro de 2011

4 Bons Livros Para Estimular A Leitura Infantil


Fazer com os que pequenos gostem de leitura é por muitas vezes um desafio já que não é simples convencer uma criança ativa que pode correr, brincar, e encher o saco se divertir de forma geral a dedicar algum tempo de seu cotidiano de tantas oportunidades a uma tarefa essencialmente sedentária como a leitura que exige um grau de paciência normalmente incomum nesta faixa etária.

Por essa razão os livros populares hoje em dia, que em grande parte das vezes não tem a qualidade como sua principal virtude, exercem um interessante papel de estimular a leitura enquanto processo, tudo bem que pode não ser aquele começo maravilhoso mas todos nós já gostamos de coisas ruins durante a nossa infância (vide He-man e o programa da Xuxa) e isso não impediu que hoje gostássemos de coisas melhores (até porque pior que Xuxa e He-Man...).

Mas, se é possível indicarmos algo melhor é sempre bom investir na tentativa, por esta razão venho com este post fazer a indicação de 4 obras diferentes entre si que conseguem unir, na minha opinião, qualidade e carisma.

Agora se esta e outras indicações não funcionarem com sua filha pré-adolescente fã daquela boba saga juvenil que une toda a narrativa numa salada de superficialidades e clichês não fique triste, pelo contrário, contente-se, pois o livro ruim de hoje pode ser o incentivo necessário para o fortalecimento do hábito leitor de amanhã (um tanto brega, mas é verdadeiro).

Mas deixando toda essa história ao estilo "tudo tem o seu valor" de lado vamos finalmente as indicações de livros que podem agradar as crianças, mas sem se desfazer da qualidade para tanto.

Monteiro Lobato - Série "Sítio do Pica-pau Amarelo".


Poucos escritores nacionais podem se comparar a Monteiro Lobato no quesito literatura infantil e Sítio do Pica-pau Amarelo é talvez sua maior obra-prima.

A história, bastante conhecida do público em geral graças as adaptações, reúne diversas qualidades como aprofundamento narrativo tanto de personagens como de enredo, além disso traz um forte caráter educacional em alguns trechos onde Lobato faz menções a episódios históricos e artísticos.

Mas de nada adiantariam os benefícios se a história fosse difícil de ser lida e felizmente esse não é o caso dos livros de Lobato. Mesmo com uma linguagem distante da coloquialidade dos nossos tempos as expressões e termos conseguem ser interpretadas sem maiores problemas em decorrência do contexto, além disso uma ou outra palavra mais complicada pode promover uma interessante visita ao dicionário.

Todavia os livros devem ser ofertados a uma criança com certo avanço em nível de alfabetização pois dentre as aqui apresentadas é a mais exigente em termos de interpretação.


O Pequeno Príncipe -Antoine De Saint-Exupéry


Fácil de entender difícil de dominar; essa definição clichê cabe muito bem ao livro mais famoso de Exúpery, conhecido entre os mais diferentes tipos de pessoas com as mais diversas preferências literárias, a obra pode agradar bastante aos pirralhos sobretudo em sua versão ilustrada.

Pequeno Príncipe traz vários conceitos de caráter, filosófico, ético e ambiental com uma profundidade constrangedora quando se analisa a simplicidade do vocabulário utilizado. Claro que muitos destes conceitos podem passar despercebidos por uma criança mas alguns serão interpretados e o livro continua muito bom mesmo que não seja compreendido em sua totalidade, aliás esse é um de seus maiores trunfos.

O porém de O Pequeno Príncipe é o caráter mais voltado para o drama que para a aventura, isso pode ser um impedimento àquelas crianças acostumadas a histórias onde múltiplos fatos acontecem em forma de torrente pois o livro é claramente bem mais cadenciado, ou seja, se esse for o caso do seu filho prepara-se para escutar um "que tédio".



Harry Potter - J. K. Rowling


Sim, Harry Potter, muitos obviamente discordarão da qualidade da série mas como eu já deixei bem claro na crítica que fiz anteriormente a obra alia muitos elementos qualitativos, o mais saliente é a exploração competente de personagens que parecem bastante reais nas descrições de suas ações e dos dramas enfrentados.

Também há na obra críticas sociais pesadas ao estilo de vida medíocre, ao preconceito racial, entre outros, que são inseridos de forma praticamente imperceptível. Assim a criança nunca terá a impressão de que está recebendo a informação ou sendo "aconselhada" de alguma maneira.

Agora é o ritmo da narrativa que faz da obra uma opção a altura dos clássicos, pois Harry Potter sabe envolver muito bem com uma trama estimulante e que ainda leva a vantagem de ter a linguagem e a dinamicidade coerentes com nosso tempo.



Alice no País das Maravilhas - Lewis Carroll


Alguns já chegaram a dizer que este livro nem era para o publico infantil, mas aí já há um exagero pois mesmo que possua temáticas que seriam muito difíceis de serem plenamente compreendidas pelos mais jovens, ele consegue ter várias qualidades que agradam as crianças como a linguagem simples e o mundo fantástico recheado de criaturas interessantes.

Outra boa característica são os problemas de lógica que estão presentes em todo o decorrer da história, desconcertantes de tão usuais eles permitem um desenvolvimento do raciocínio matemático e crítico de quem lê, até mesmo dos adultos.

O conjunto como um todo do livro funciona bem numa narrativa que pode até ser um pouco boba à primeira vista, mas que tem muito mais a dizer do que parece numa visão menos  cuidadosa.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente e Dê sua Opinião Sobre O Tema.

Lembrando que qualquer opinião com boa educação é muito bem-vinda, mas ofensas são excluídas.

(obrigado pela visita, volte quando puder)