11 de agosto de 2011

Descubra Diversão Num Bom Livro - (Coluna) Ler é Compreender

(você pode se divertir com ambos mas qualidade só com 1)
Ler pode ser uma atividade que se presta a vários papéis, como sabemos um livro (que nem precisa ser necessariamente bom) pode divertir, informar, incomodar e até mesmo, veja só, servir para usos mais criativos como artigo de decoração ou calço de mesa (esse último incômodo para alguns).


Uma das funções mais básicas realmente é ser um lazer, pegar um livro e se envolver com a história é uma das técnicas mais primitivas para se livrar do estresse (antes do estresse ter esse nome aliás). Tanto isso é verdade que quem já não escutou algo como: "eu gosto de ler porque posso visitar outros mundos" ou "a leitura me proporciona viajar sem sair do lugar", entre outras "breguices" que são comuns e verdadeiras. 

O tipo de leitor que lê para se divertir é o consumidor, em geral, de obras menos comprometidas com uma qualidade narrativa mas muito preocupadas em agradar os leitores, nessa categoria se enquadram boa parte dos best-sellers atuais. Estes livros são sinônimo de retorno por isso são sempre os mais comentados já que a demanda é grande, inclusive aqui no Leia Literatura.

Um segunda função que não pode deixar de ser mencionada é a leitura como informação, mesmo com a Internet se ampliando a cada ano que passa os livros ainda permanecem sendo fonte de muito conhecimento exclusivo e com maior caráter de validade, afinal você que ainda faz trabalhos escolares sabe muito bem que uma fonte literária sempre é mais interessante que um site em termos de confiabilidade.

Nesse quesito se enquadram também o ato de ler como um exercício, cada dia vemos mais pessoas "se obrigando" a ler por estarem cientes da importância da atividade em propiciar desenvolvimento de um raciocínio mais eficiente ajudando a combater problemas se saúde até, como o temido Mal de Alzheimer.

Basicamente, essas são as duas funções básicas de ler, toda a ação referente a leitura terá de que se comprometer com um destes aspectos. Mas, o grande problema do nosso país é não conseguir (ainda, espero eu) conciliar de forma plena as duas atividades; se enriquecer culturalmente e divertir simultaneamente.

Para resolver o problema de ausência de literatura de qualidade é preciso desfazer esta dissociação absoluta entre diversão e informação, assim surgem os leitores formadores de opinião que pegam um "Crime e Castigo" da vida e conseguem se deleitar mesmo com a densidade do texto.

Mas aí alguém pode dizer: "tudo bem, mas quem disse que isso é fácil?"; realmente não costuma ser simples, eu que estou começando a trilhar essa longo caminho (talvez interminável) tenho ciência disso, mas posso garantir que o universo que se abre para aqueles que se esforçam em ler aquilo que há de melhor, recompensa com sobras a dificuldade do processo.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente e Dê sua Opinião Sobre O Tema.

Lembrando que qualquer opinião com boa educação é muito bem-vinda, mas ofensas são excluídas.

(obrigado pela visita, volte quando puder)