24 de julho de 2011

Barbara (Babi) Dewet - Entrevista

(Montagem sobre fotos do blog da autora)
Havía enviado as perguntas desta entrevista à escritora Babi Dewet há algum tempo e como não tive resposta acabei até esquecendo, qual não foi minha grata surpresa ao receber um e-mail estes dias com as respostas da autora que em meio a todos os seus afazeres acabou deixando o nosso convite passar daquela vez.

Fiquem então com esta ótima conversa que tive com a gentil e simpática blogueira literária e autora do livro Sábado à Noite, numa matéria que acabou sendo uma novidade até para mim que sou o editor...


Leia Literatura: Agradecemos por ter aceitado o nosso convite para esta entrevista Barbara. Você ficou conhecida na chamada confecção de "fanfics", o que há de tão interessante neste tipo de literatura considerada por muitos uma espécie de tribo?

Barbara Dewet: Obrigada pelo convite! Então, fanfics são uma ótima forma de expôr sua criatividades para um grupo de pessoas específico, onde a leitura é dinâmica e as críticas são quase na hora da postagem. É um ótimo treinamento de escritores, viu? Existem várias formas de fanfic, mas elas são criadas, inclusive, para aproximar os leitores ao que eles são fãs, já que normalmente são escritos de fãs pra fãs. 


Há uma preocupação literária clara ao fazer "fanfics" ou é antes de tudo uma atividade de entretenimento que reúne fãs? 

São as duas coisas, acho. Claro que há preocupação literária porque é uma forma de expressar criatividade. Quem escreve mal, como em livros, não é bem aceito pelo leitor e tudo mais. Tem algumas regras diferentes,claro, mas existe preocupação. Mas acredito que, acima de tudo, é entretenimento.


Você só publicou um livro mais é considerada por alguns com quem conversamos uma das melhores autoras nacionais, você se considera como tal?

Sério? Uau, eu fico emocionada, eu não sabia disso! As pessoas comentam que gosta, que curtiram o livro, a forma que foi escrito e tudo mais, mas não tinha recebido um elogio como esse. Nem sei o que dizer! 


Seu livro, que agradou aos leitores, foi publicado com uma certa pressão de alguns de seus amigos e fãs, se não estou errado. Mesmo sendo uma obra tão esperada qual foi a razão deste tempo até a publicação?

Acho que, às vezes, a gente cai na real tarde demais. Eu demorei. Apesar dos comentários sobre o lançamento e tudo mais, eu não tinha muita certeza e nem tinha muita motivação própria - acho que buscava outros caminhos meio às cegas. Quando a gente sai da adolescência, da faculdade e tudo mais, às vezes isso acontece. Mas quando decidi todo mundo realmente me apoiou muito!


Quando vai sair o seu próximo livro, tão aguardado por quem gosta de sua obra?

Ainda sem previsão. Estou em conversação com algumas editoras, então isso vai depender muito.


Você continua sendo tão fã da Banda Mcfly quanto na época em que fundou o site e fez o fanfics da banda que originaram o livro?

Sim, claro! Os caras são geniais, de verdade. Antes eu tinha mais tempo e tudo pra bolar site, cuidar mais de coisas como fã, etc, mas não deixei de gostar deles - nem um pouco.


Seu blog faz sucesso na internet, qual o papel que ele desempenha em sua vida como escritora?

Um papel enorme! É meu contato, meu caminho com leitores, minha forma de divulgar o que penso, o que gosto... gosto desse lugar pra extravasar e poder mostrar quem eu sou. 


A proximidade que você tem com os fãs é algo natural ou você crê que todo autor deve se portar dessa forma?

Bom, eu sempre fui assim. Sempre gostei de conversar, de trocar idéias e pensamentos. Mas acho que, mesmo quando não é natural, o autor deve sim buscar seu público e tratá-lo como amigo. Afinal, vai depender dele. Inclusive autores independentes, que precisam se virar pra vender seus livros. É um processo que tinha que ser natural e que muita gente não entende.


Hoje a literatura do gênero que você aborda é vítima recorrente da chamada pirataria, você acha que a tradução de obras é uma ferramenta válida de divulgação ou é tão somente um crime?

Acho válida de um lado, pelo fator econômico. Muita gente realmente não consegue comprar os livros atualmente. Mesmo com promoções na internet, a gente nunca sabe como é a situação alheia. Quando são livros traduzidos, no caso que não chegaram ao Brasil, acho ainda mais viável - já que é uma demora com as editoras na preocupação com os leitores. Mas ao mesmo tempo tem a coisa do crime, da pirataria. Quem é fã de livros de verdade não vai se contentar em ler pela internet, vai comprar. Isso também é um fato.



Harry Potter e Crepúsculo foram realmente marcos para a literatura de seu gênero no Brasil?

Foram e ainda são! Acho que os dois puxam bastante pra fantasia, algo que eu não uso muito no meu livro. SAN é mais romance, chick lit e tudo mais. Mas Harry Potter teve uma influência enorme sob mim, conta? 

Muitos jovens que lêem muito hoje, o fazem graças a leituras como HP e Crepúsculo, então acho que sim, foram marcos pra literatura. Inclusive a nacional, que estava precisando tanto. 


Como Blogueira especializada qual os grandes escritores do Brasil na atualidade? E quais seriam as maiores concorrentes, por assim dizer, entre as blogueiras de romances literários modernos?

Acho que o Eduardo Spohr e o André Vianco ainda tem muito caminho a trilhar - os dois só tem a crescer no mundo de literatura fantástica no Brasil. Minha ficha fica com eles. Também com a Paula Pimenta, que tem crescido muito no meio da literatura que até agora pertence só à Thalita Rebouças. 

E não sei sobre isso de concorrentes, acho que todo mundo faz o que gosta e visita o que gosta mais. Eu visito todos os blogs literários que consigo com meu curto tempo!


Não podemos deixar de perguntar a nossa pergunta clássica: Por que Ler Literatura?

Porque é prazeroso. É viajar sem sair de casa, é viver outros mundos, histórias e vidas sentado em um sofá. 


Muito obrigado novamente Barbara, para terminar deixe algum endereço onde os nossos leitores podem conversar com você e fale um pouco de seus novos projetos.

Obrigada a vocês! Eu tento sempre responder pelo Twitter @babidewet e pelos comentários do blog http://www.babidewet.com/, então fiquem à vontade para conversar comigo!!

beijos

Babi

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente e Dê sua Opinião Sobre O Tema.

Lembrando que qualquer opinião com boa educação é muito bem-vinda, mas ofensas são excluídas.

(obrigado pela visita, volte quando puder)