8 de junho de 2011

127 Horas - Cinefilia Literária (Coluna)


O livro que inspira este filme é autobiográfico, foi escrito por Aron Ralston que viveu uma inusitada história de superação. O filme por sua vez, foi realizado por Danny Boyle, vencedor do Oscar por Quem quer ser um milionário? Porém, com bem melhores filmes na carreira como Trainspotting e Extermínio, mas esses convenhamos, não possuem o "estilo Oscar de ser", o que não deixa de ser um elogio!
Tanto o livro quanto o filme contam a história verídica de Ralston, que em 2003 com 27 anos, esperando viver apenas a emoção de mais uma de suas diversas aventuras, termina por enfrentar o maior obstáculo de sua existência, fato que ele diz ter sido como um divisor de águas, fazendo-o mudar drasticamente sua maneira de enxergar a vida e de se relacionar com as pessoas.

No filme, Aron Ralston é interpretado pelo ator James Franco, mais conhecido por seu papel de Harry Osborn na trilogia do Homem-Aranha, Franco foi indicado ao Oscar por este 127 horas.

E o que significam essas 127 horas afinal? Bem, esse foi o período de tempo em que Ralston ficou com seu braço direito preso entre uma rocha e a parede de um Cânion no Estado de Utah - EUA, após essas famigeradas 127 horas, equivalentes a quase 06 (seis) dias, ele decide amputar seu braço com um canivete nada afiado, o que se passa antes disso, é uma luta constante pela sobrevivência: pouca água, nenhuma comida, frio, uma lanterna e uma câmera formaram os componentes daquela situação incomum que deve ter sido realmente desesperadora.

Digo deve, porque a maneira que Danny Boyle encontrou para contar essa história tornou-a de certa forma superficial, não mantemos juntamente com a personagem de Franco, uma sensação contínua e crescente de aflição e expectativa pelo “pior”, quando acontece a tão comentada cena de amputação já ouvimos músicas e vimos lembranças em formato de clipe da MTV demais para nos conectarmos de verdade.

Porém, conta em favor de Boyle o fato de existir uma dificuldade enorme em fazer de um relato até certo ponto limitado, ou seja: alpinista tem que amputar próprio braço devido a acidente, algo durável (cerca de 90min) e ao mesmo tempo “assistível” até por plateias de multiplexes, pois foi isso que ele conseguiu, o filme fez sucesso não só com a crítica como também com o público, as várias notícias que circularam pela internet sobre pessoas que passaram mal ao assistirem a cena de amputação só serviram para aumentar ainda mais a curiosidade de outras tantas.

No geral, o filme é interessante de se ver, mas ao que tudo indica o livro é melhor.


Ficha técnica:
Livro escrito por: Aron Ralston
Direção: Danny Boyle
Roteiro: Danny Boyle, Simon Beaufoy e Aron Ralston (livro)
Elenco: James Franco, Kate Mara, Amber Tamblyn, Clémence Poésy, Sean Bott, Koleman Stinger, Treat Williams, Kate Burton...




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente e Dê sua Opinião Sobre O Tema.

Lembrando que qualquer opinião com boa educação é muito bem-vinda, mas ofensas são excluídas.

(obrigado pela visita, volte quando puder)