6 de maio de 2011

Entrevista - Editora Novitas


Convidamos os editores Letícia Coelho e David Nobrega da Novitas para uma conversa sobre sua empresa onde assuntos como twitter e literatura dentro da perspectiva dos publicadores não puderam ficar ausentes.

Conheça mais sobre esta editora que vem crescendo com ajuda do ambiente virtual na nossa entrevista a seguir realizada via e-mail entre os dias 4 e 5 deste mês, boa leitura!


1-Muito obrigado por ter aceitado o convite do nosso site para esta entrevista. Acho que primeiramente cabe perguntar o que significa  "Uma Editora Para Autores" [lema da editora], não são os leitores o foco habitual?

Os leitores são sempre o foco principal, porém de uns tempos para cá os autores foram basicamente esquecidos ou tratados como mero fornecedores de conteúdo ou somente como clientes por parte de editoras que trabalham só sob demanda. A Novitas, trata o autor como AUTOR de livros, pessoa reconhecida que contribui para a cultura do País, não interessa a forma de publicação, seja sob demanda, seja recebendo direitos autorais.O escritor é produtor de cultura e merece ser tratado como tal.


2-A sua editora ficou reconhecida pelas publicações virtuais, em que ponto você considera que esse gênero de publicação atrapalha e contribui com a venda de livros?

Penso que a Editora tem pouca publicação virtual, temos mais livros impressos, mas falar em publicação virtual de um modo amplo é bastante difícil no Brasil atual. Moramos em um País que ainda existem pessoas que não tem computador em casa, leitor digital é sonho para alguns, logo qualquer meio de publicação que acrescente e construa leitores não atrapalha, até porque o Brasil infelizmente ainda é um País de poucos leitores.


3-Quase todos os autores de sua editora são conhecidos sobretudo na internet, a intenção da Novitas é se especializar apenas neste ambiente de publicação?

Não. Muito do que se existe publicado na internet é distribuido de forma gratuita e acreditamos que o autor deva ser remunerado pelo seu trabalho. Não pensamos em nos especializar somente na internet, porque como dissemos na questão anterior, o Brasil ainda não utiliza a internet como ferramenta de leitura, poucos são os que utilizam, conforme as últimas pesquisas realizadas pelos meios competentes.


4-"Contos que Ninguém Conta" é um exemplo de coletânea de contos da sua editora, normalmente são estes tipos de livros os mais publicados por vocês. Há um privilégio pelas coletâneas ou é apenas uma questão de disposição dos próprios autores?

É verdade, nossos autores basicamente publicam contos e poesias, nesse caso é mais uma disposição dos autores do que nossa. Temos outros gêneros de publicação, mas o que predomina são as coletâneas autorais.


5-Há mais ou menos um ano vocês lançaram o livro "Apenas o Necessário"[ao lado], que é uma coletânea de frases de twitter, e já está em período de inscrições para uma segunda edição. Como surgiu esta idéia?

Surgiu pela produção literária que existe no twitter. Muitos escritores, ainda não famosos, escrevem grandes sacadas em 140 caracteres. Queríamos criar um livro com essa galera que escreve pouco e diz muito, o projeto ficou bacana e resolvemos repetir a dose esse ano.


6-O twitter é um espaço utilizado por muitos autores para divulgar trabalhos, vocês acreditam que ele realmente facilita a inclusão de novos autores ou o espaço é sempre maior entre aqueles que já são mais reconhecidos?

Facilita, o autor está produzindo, lendo, sendo lido e interagindo. Lógico que os escritores já reconhecidos, serão mais lidos do que os ainda não reconhecidos no twitter, mas hoje é tudo tão dinâmico que por causa de uma frase, o escritor iniciante pode ser tão lido quanto o já famoso.


7-Dentro de um grupo específico sua editora e os autores que a compõe são bem reconhecidos, todavia o ambiente é restrito, vocês tem a intenção de publicar livros cuja temática seja mais popular como romances fantásticos, auto-ajuda, etc?

Em março foi lançado um livro de temática fantástica da escritora Madalena Barranco. É um livro que pode ser lido a partir dos 8 anos até os 80. Não pensamos em publicar auto-ajuda nesse momento, pois para publicar precisamos acreditar no conteúdo e auto-ajuda não é nosso foco.
Sobre a questão da restrição, não consideramos o grupo de autores restrito, somente trabalhamos dentro do orçamento da editora. Como não podemos publicar todos os livros de todos os autores que gostamos de ler, procuramos divulgar o trabalho dessa galera em nossa revista cultural que tem edição impressa e online.


8-Em literatura em geral costumamos ver best-sellers que, como o nome já diz, vendem muito mas que são duramente criticados. Dentro da perspectiva de uma editora é importante que exista qualidade ou público e vendas são o essencial?

Todos esses ítens são importantes. Editora que não visa lucros, fecha as portas logo. O grande problema é que diversas vezes, muitos autores de extrema qualidade não conseguem vender seus livros, porque as pessoas procuram comprar livros que estejam no topo das listas de vendas. Mas acreditamos que esse cenário pode mudar com o tempo. 


9-O que um pretendente a autor necessita para que possa publicar sua obra pela Novitas?

Boa vontade, bom texto, paciência e diálogo. Esses são os ítens fundamentais para se publicar na Novitas.


10-A internet costuma ser um espaço onde normalmente se crê que tudo é gratuito, como vender livros em um ambiente onde existem tantas reproduções ilegais?

Tem como vender, utilizando sistema de senhas para e-books. A internet agravou um problema já existente que era o plágio. Todos podem sofrer plágio, por esse motivo, indicamos sempre que o autor, mesmo antes de publicar livros, registre sua obra no escritório de direitos autorais.


11- A relação da Novitas com os seus autores é conhecida por ser mais aberta, isso é realmente verdade e até que ponto um autor pode opinar em relação ao que publica?

O diálogo é fundamental com nossos autores. O autor opina durante todo o tempo de edição do livro e nada é feito sem que exista a aprovação. Tudo é levado em conta.


12-Por que Novitas?

Novitas em latim, significa Novidade. Colocamos o nome Novitas, porque acreditamos na novidade editorial, no autor novo, no novo texto e nos novos leitores.


13-A pergunta temática do nosso site que não pode faltar: Por que Ler Literatura?

Para aprender a escrever, para exercitar o cérebro e conhecer visões diferentes. A leitura é chave de transformação social e uma porta aberta para a imaginação. Por esse motivo sempre falamos que o que nos preocupa não é o sumiço dos livros, mas sim o sumiço dos leitores. 


14-Novamente agradeço a entrevista, gostaria que falasse um pouco dos novos projetos da editora e onde o autor ou o leitor podem falar com vocês para conhecer melhor?

Nós que agradecemos a oportunidade de falar um pouco sobre a Novitas.
Sobre projetos, estamos com vagas abertas para quem quiser participar da IV Coletânea Scriptus - Visão [D]Escrita. Estamos com as inscrições abertas para o E-book Apenas o necessário-2 e para esse ano, ainda temos muitos lançamentos de livros, ainda com data à marcar. Em nosso site, as informação estão mais completas
Nosso projeto permanente é a Revista Cultural Novitas que pode ser lida de forma gratuita na internet no site htt://www.revistasnovitas.com.br/ ou comprada por R$ 9,90 - valor unitário.
Para entrar em contato com a Novitas, basta enviar e-mail para contato@editoranovitas.com.br


Para mais entrevistas clique aqui

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente e Dê sua Opinião Sobre O Tema.

Lembrando que qualquer opinião com boa educação é muito bem-vinda, mas ofensas são excluídas.

(obrigado pela visita, volte quando puder)