19 de maio de 2011

Crime e Castigo (Dostoiévski) - Crítica


Existem livros que quase ninguém discorda sobre sua qualidade, e certamente um dos melhores exemplos de obras que se enquadram nesta categoria é o clássico "Crime e Castigo", sem dúvida nenhuma um dos melhores escritos de um autor cuja obra sempre foi, ao menos, muito boa.
Hoje falamos muito dos chamados dramas psicológicos que invadem de maneira superficial e involuntariamente cômica até mesmo comerciais de banco, todavia é difícil você realmente se sentir tocado profundamente com algo que expresse a complexidade da interioridade humana com todas as suas aparentemente ilógicas determinações.

"Crime e Castigo", porém, não só explora o assunto da psicologia humana com rara competência como se qualifica sem nenhuma dificuldade como uma das melhores obras do gênero, eu até vejo algumas obras cuja abordagem dessa temática até se equipara ao clássico de Dostoiévski, mas não vejo uma em condições de superá-la.

Óbvio que tenho limitações e sei que podem existir obras que transcendam o drama de Raskólnikov , personagem principal da obra, muito embora isso seja bastante complicado. O inegável é que a imersão proporcionada por uma leitura atenta do livro é quase integral. O clima melancólico e trágico da São Petersburgo vista pro Dostoiévski, e piorada pelo contexto de angústia de Raskólnikóv que vaga e reflete pelas ruas da cidade enquanto lida com as consequências de seu crime, torna-se uma realidade palpável para o leitor que se deixa levar pela narrativa de ótima qualidade.

Mesmo tratando de uma questão extremamente complexa o livro é até bastante acessível, Dostoíevski tem uma linguagem culta é evidente mas de forma alguma truncada ou obscura, é tudo extremamente compreensível, porém, como é comum nas obras do gênero, há questões de teor mais complexo que ampliam a percepção da obra e que são compreensíveis apenas aos leitores mais atentos e dedicados, um prêmio merecido àqueles que concedem à obra o valor que ela merece.

Bom, se eu pudesse demoraria bem mais me derramando em elogios ao escrito até porque não vi falhas relevantes em todo o decorrer da obra, talvez um outro personagem mas é difícil dizer porque mesmo os abordados de forma superficial ganham contornos muito coerentes dentro da proposta do escritor russo.

Creio que a obra talvez não agrade os leitores que querem um livro, sobretudo, de entretenimento descomprometido, afinal a obra é profunda e a atmosfera "pessimista", por assim dizer, torna-a carregada e portanto exigente. Mas é pena que alguns não gostem ou não possam ler "Crime e Castigo", pois quando não o fazem estão se privando de uma das melhores obras de arte que a humanidade já produziu.



[5 de 5]





6 comentários:

  1. Gosto demais de Dostoiévski, é um dos meus escritores preferidos, talvez o principal...

    Este crime e castigo é perfeito! Gosto também deveras de Notas do Subsolo...

    ResponderExcluir
  2. Uma desconhecida comentando veja que coisa kkk

    Concordo com você integralmente "Elisangela", ele é meu escritor preferido e os dois livros citados por você são também minhas obras de predileção...

    ResponderExcluir
  3. "Uma desconhecida comentado veja que coisa kkk"? Não sabia que você no seu blog só pode comentar quem lhe for apresentado formalmente.

    ResponderExcluir
  4. Foi uma ironia anônimo, ela é minha irmã...

    ResponderExcluir

Comente e Dê sua Opinião Sobre O Tema.

Lembrando que qualquer opinião com boa educação é muito bem-vinda, mas ofensas são excluídas.

(obrigado pela visita, volte quando puder)