2 de fevereiro de 2011

Super-Homem "As Quatro Estações" - "Crítica"



A História, que já não é recente (é dos anos 80) mostra simplesmente a origem do Azulão, provavelmente contada pela enésima vez, mas de uma forma sutil, simples e encantadora como provavelmente jamais ocorreu anteriormente.

Cada um das 4 edições mostra os momentos cruciais dos primeiros meses, desde o Super-Homem de poucos amigos (e muito bom-mocismo como sempre) que vivia quase que inteira e exclusivamente para os pais e alguns poucos amigos (bem diferente da série Smallville felizmente) até sua chegada à cidade de Metrópoilis onde encontra o seu inescrupuloso antagonista Lex Luthor.

Cada Menção do que é o Super-Homem , desde seu epíteto à figura que ele representa segue como uma fluidez narrativa impressionante, os textos leves e despretensiosos vão carregando o leitor página por página fazendo com que ele acredite que a história se desenrola da mesma forma que ocorreria se por acaso fosse real, com a graça e simplicidade de um vida campestre, afinal o super-homem e sua ingenuidade e beatitude são resultado deste cotidiano.

Outro detalhe brilhante é a opção de adotar 4 narradores, cada qual cuida de um dos capítulos da hitória, no primeiro seu pai adotivo, no segundo Lois Lane sua concorrente no Planeta Diário e que mais tarde tornaria-se sua companheira, finalmente passando por Lex Luthor (não poderia faltar), e concluindo com Lana Lang (sua companheira na juventude).
Cada uma das personagens adiciona uma nova e encantadora (novamente pois essa é uma das palavras-chave) perspectiva sobre o homem de aço.

Até os desenhos, de cujos traços não sou muito fã admito, pareciam bastante adequados, a sua falta de detalhismo e de composição correspondem bem a perspectiva sempre sutil que é o ritmo primordial da obra.

Talvez aja excesso de idealismo na história, para transmitir o que é o Homem de Aço o autor usa e abusa de momentos de drama que valorizam o bem e a humanidade que chega ao irrealismo, em outros momentos vemos acontecimentos que parecem confrontar a linha aceitável e verossímel da história, como a intervenção que Lex Luthor faz em Metrópolis para frustrar o Super-Homem. Alguns desses problemas realmente são verdadeiros problemas, outros podem ser justificados como estilo da narração, mas não diminuem significativamente o impacto do escrito.

Poucos são os quadrinhos que tem a possibilidade de agradar não só fãs do gênero como também leitores não habituados as Hqs "As Quatro Estações" pertence a esta seleta lista, 
Dizer mais só estragaria as boas surpresas , por isso, sutilmente, encerro por aqui e recomendo a leitura.


Ewerton Gonçalves





Um comentário:

Comente e Dê sua Opinião Sobre O Tema.

Lembrando que qualquer opinião com boa educação é muito bem-vinda, mas ofensas são excluídas.

(obrigado pela visita, volte quando puder)